[ad_1]

O Risoião Cearense, de João Monteiro da Silva Neto, garantiu o primeiro lugar na competição “A Comida Cearense que Virá”, seguido por Geórgia Maria Ramos da Silva Goiana, com o prato Flor de Mandacaru, e Ivanir da Silva Pinheiro Arrais, com o Talharim Baião de Dois com Tilápia, respectivamente. Os dois primeiros colocados ganharam bolsas para os cursos do Senac e o terceiro, um kit de livros de gastronomia da Editora Senac Ceará.

João Monteiro da Silva Neto. Foto: Divulgação SENAC

A etapa final foi realizada na última sexta-feira (21), no Senac Reference. Os cinco finalistas executaram as receitas inscritas, que deveriam utilizar insumos que valorizassem a cultura alimentar do Ceará e que foram apresentadas em vídeo na primeira etapa da competição. Os pratos foram avaliados pelos chefs do Restaurante Mayú, Ivan Prado e Diego Freire, e pelo professor, historiador, gastrônomo e membro do Observatório Cearense da Cultura alimentar – OCCA, Roberto Araújo. Entre os critérios adotados pelos avaliadores, constaram: criatividade das propostas, o uso de insumos cearenses, a higiene e a organização no preparo dos alimentos, a apresentação dos pratos, os seus sabores e as suas texturas.

Além da técnica de risoto, o diferencial do prato está na escolha dos insumos. O Risoião Cearense, conta o campeão, utiliza arroz da serra e fava verde cozidos no leite de coco com piaba, acompanha ainda farofa rústica de amêndoas de babaçu e jaca com gergelim e coco seco, extraído para fazer o leite de coco usado no “risoto”.  “O ingrediente mais interessante na cozinha do João é a simplicidade. É muito mais fácil explorar sabores ao criar pratos elaborados. Ele transformou algo simples em uma experiência repleta de sabor. Ao provar o Risoião eu me senti comendo um baião de dois com peixe na beira da praia”, declarou Ivan.

Risoião Cearense. Foto: Divulgação SENAC

Com objetivo de refletir sobre o futuro da gastronomia cearense, o concurso foi lançado no início da pandemia. “Diante de tantas mudanças sociais e pensando no impacto nos hábitos alimentares impostos pelo isolamento ocasionado pela pandemia de Covid-19, convocamos estudantes e amadores para exercitar a criatividade atrelada à valorização da cultura alimentar popular, explorando novas possibilidades nas nossas cozinhas sem abrir mão do que nos é mais caro: a nossa identidade”, afirma a consultora do Senac/CE na área de Gastronomia, Vanessa Santos.

CONCURSO A COMIDA CEARENSE QUE VIRÁ – RESULTADO

1º LUGAR – JOÃO MONTEIRO DA SILVA NETO – RECEITA: RISOIÃO CEARENSE

2º LUGAR – GEÓRGIA MARIA RAMOS DA SILVA GOIANA – RECEITA: FLOR DE MANDACARU

3º LUGAR – IVANIR DA SILVA PINHEIRO ARRAIS. RECEITA: TALHARIM BAIÃO DE DOIS COM TILÁPIA

Comentários

Comentários



[ad_2]

Source link