A rede percebeu que um conselho de administração bem instituído é uma das fórmulas para uma governança corporativa de sucesso

O conselho de administração de uma empresa é seu órgão máximo de governança. É o responsável pelo planejamento de longo prazo, pela cultura da organização, seus valores e propósitos. O conselho também define políticas, supervisiona as atividades dos diretores, determina a escolha de auditores independentes e a instituição de comitês.

E qual a relação entre o conselho de administração e ESG? (sigla em inglês para critérios ambientais, sociais e de governança). A resposta é que não existe boa governança sem um bom conselho. Uma empresa não pode entregar políticas ambientais e sociais de forma sustentável, no longo prazo, sem uma boa governança.

Entender a composição e funcionamento de um conselho de administração diz muito sobre uma empresa e sua governança. Como exemplo prático, nosso time de Research ESG analisou o conselho de administração da Localiza, uma das principais redes de aluguel de veículos do país, e reuniu as principais informações em um relatório. A empresa é considerada um bom exemplo de modelo de governança.

Na Localiza, a matriz de competência dos conselheiros é um dos pontos de destaque, segundo o relatório. Os membros do conselho conseguem, juntos, compor uma cadeia de qualificações e conhecimentos práticos diferentes e que funcionam com excelência também em conjunto. E, ao buscar conselheiros com perfis diferentes, a diversidade de gênero e idade acontece naturalmente.

Além disso, a boa governança da Localiza é reflexo direto do tamanho do seu conselho, frequência das reuniões, quantidade de comitês e independência dos membros. A empresa também está adiantada em relação à uma importante tendência no Brasil: a avaliação dos membros do conselho por uma consultoria externa.

FONTE: EXAME